Nudismo na Praia Mansa em Ubatuba

Um grupo de 20 a 30 naturistas escolheu a Praia Mansa, localizada na região sul de Ubatuba, para fazer um protesto em busca da oficialização do local como a primeira praia paulista de nudismo. Os ativistas levam em consideração que a prática colaborará com turismo na cidade. Para isso, eles discutem com vereadores a criação de um projeto de lei que permita a atividade. Caso a proposta avance, a praia poderá ser a primeira do Estado de São Paulo e permitir a prática do chamado nudismo social.

Integrantes do grupo Naturistas do Vale do Paraíba e Litoral Norte (NatVale) estiveram na cidade durante dois fins de semana de janeiro para mapear possíveis áreas apropriadas. A escolha, segundo o grupo, leva em conta, por exemplo, privacidade e a beleza do ambiente.

“O estado congrega o maior número de naturistas no Brasil e não tem nenhuma praia para este fim. Quando o paulista quer frequentar uma praia assim, deve se deslocar para outros estados, como a Paraíba. Imagine o percurso e os gastos que a pessoa tem”, explicou Ademar Amorim da Silva Júnior, membro da comissão de ética e disciplina do NatVale.

Ele aponta que a atividade pode colaborar com o turismo em Ubatuba. “O turismo ganharia com isso. A prática naturista acontece durante todo o ano, não somente na época de alta temporada. Hospedagens poderiam ser apropriadas para naturistas, restaurantes criados, é uma forma de movimentar a indústria de turismo”, disse.

Regras Estipuladas e Lei
Os naturistas seguem as regras estipuladas pelo conselho de ética da Federação Nacional do Naturismo. Entre as restrições estão a prática de atos sexuais em áreas públicas, fotografar ou gravar naturistas sem permissão, provocar danos à flora, fauna ou à imagem do Naturismo e realizar necessidades fisiológicas em áreas impróprias.

“Todo e qualquer comportamento que foge da essência naturista que é a familiar e de respeito com o meio ambiente é banido. Essas pessoas poderão ser expulsas e ficarão impedidas de participar de qualquer atividade naturista”, afirmou Amorim.

Para que a praia possa receber a atividade, é necessário que haja uma lei municipal permitindo a prática. Ela precisa ser aprovada pela Câmara e sancionada pela prefeitura. No caso de Ubatuba, o grupo articula com vereadores a elaboração de um projeto, dando início ao processo. Ainda não está definido se algum parlamentar vai apresentar a proposta.

De acordo com a Prefeitura de Ubatuba, o órgão público não recebeu nenhuma denúncia relativa ao assunto. Conforme a Segurança Pública e Defesa Social da cidade, haverá intensificação para coibir a prática, pois não é permitida no município.

Entenda o caso
Desde o começo do ano, um grupo de naturalistas tenta, com algumas reuniões, implantar a prática de nudismo em Ubatuba. Inicialmente, pretende-se elaborar um projeto de lei para garantir a prática no município.

A praia em vista é a Mansa, que é selvagem, com vegetação preservada, 100 metros de extensão, mar verde, calmo, transparente e o acesso é feito por trilha ou barco.

O vereador Wellington de Moura (PMDB) diz que o gabinete está aberto a qualquer pessoa que tenha uma ideia, que depois deve ser debatida em equipe e avaliada pela opinião pública. “Não existe projeto de lei, não existe praia escolhida, não existe nada”, crava o legislador, que também exerce a função de 1° secretário da Casa de Leis.

Contudo, Moura admite que fez uma reunião com os naturalistas e os mesmos solicitaram ao parlamentar a possibilidade de liberar uma praia para realizar o naturismo. “Porém, eu citei a eles que eu ia ouvir a opinião dos meus pares e a opinião pública”, esclarece.

A Prefeitura de Ubatuba, entretanto, informa que se a lei for elaborada, haverá uma análise por parte do Executivo. A Secretaria de Assuntos Jurídicos diz que a proposta para o nudismo na praia deve apresentar algumas restrições de acesso ao lugar. “Sendo assim, deve respeitar a dignidade das pessoas e ao pudor público”.

Segundo a Folha de São Paulo, nenhuma praia do estado permite a prática e a associação do gênero estima que cerca de 20 mil naturistas tenham que viajar para o Rio de Janeiro ou regiões do Sul e Nordeste para se banharem.

Hoje existem oito praias oficiais de nudismo no país, que são registradas e filiadas à FBrN (Federação Brasileira de Naturismo): a Praia do Pinho – Balneário Camboriú SC, Praia de Galheta – Florianópolis SC, Praia de Pedras Altas – Palhoça SC, Tambaba -PB, Massarandupió – Entre Rios BA, a Praia de Barra Seca – Linhares ES, Praia do Abricó – Rio de Janeiro RJ e Olho de Boi – Búzios RJ.

Fontes de Informações (postado em Maio/2018):
https://www.leiaja.com/noticias/2018/05/14/naturistas-protestam-nus-em-praia-de-sao-paulo/

https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/grupo-defende-a-liberacao-do-nudismo-na-praia-mansa-em-ubatuba.ghtml

https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/05/naturistas-fazem-vigilia-e-rodizio-para-tirar-a-roupa-em-praia-de-ubatuba-sp.shtml

https://www.tamoiosnews.com.br/carnaval/ubatuba-carnaval/nudismo-e-visto-em-praia-de-ubatuba/