Praia da Fortaleza

A Praia da Fortaleza está refugiada na região sul de Ubatuba, e seu acesso é pelo Km 67 da Rodovia Rio-Santos (BR 101), percorrendo 8 Km por uma “estrada ecológica” asfaltada, estreita com muitas curvas, subidas e descidas, com vista maravilhosa passando pelas Praia Dura, Brava do Sul, Vermelha do Sul do Costa e Brava da Fortaleza.

A Praia da Fortaleza tem águas tranquilas, um pouco de ondas na área central, dispõe de uma área residencial de elevado padrão e uma reserva natural de Mata Atlântica. Sua orla tem amendoeiras, hotel, restaurante, lanches, pesca e náutica.

Praia da Fortaleza

No canto direito da praia, uma pequena trilha de 50 metros pela costeira ou pela praia quando a maré estiver baixa, leva o turista a um local propício para “snorkeling” (mergulho em águas rasas), como uma piscina natural de água salgada, a chamada Prainha da Fortaleza.

Praia da Fortaleza vista da estrada

Também no canto direito na Prainha da Fortaleza, inicia-se uma trilha de 15 a 20 minutos para o “Pontão da Fortaleza”, um longo braço rochoso que invade o mar, uma formação com enormes pedras que formam a costeira, construído pela natureza, insinuando o ato de quem irá abraçar a praia, está aí a origem do nome Praia da Fortaleza.

A continuação desta trilha leva para a Praia do Cedro do Sul (surpreendente!), também chamada de Trilha das 7 Praias e vai até a Praia da Lagoinha. Estando na Praia da Fortaleza, em sua área residencial temos outra trilha possível de se realizar, que liga diretamente até a Praia Grande do Bonete, esta de alta dificuldade pois é muito íngreme.

História
Devido ao mau tempo, antigos navegantes que conduziam mercadorias de estimado valor (como madeira de lei e pedras preciosas, vindas de Minas), se alojavam na Praia da Fortaleza, e o local também era um refúgio de corsários piratas. O povo original se formou com uma cultura múltipla, e traz em sua alma a alegria da dança nas festas religiosas, como a do “bate-pé”, presente nos festejos até os dias de hoje.

Praia da Fortaleza - Ubatuba

Na época da escravatura, os negros que habitavam a Praia da Caçandoca, em um determinado dia do ano, eram liberados para recordar e executar suas danças na Praia da Fortaleza e como ainda não tinha estrada, um negro subia na parte mais alta do morro e tocava o “Ilú” (tambor grande), comunicando os escravos vizinhos que era dia de festa, sempre com peixes em abundância.

Abaixo, Praia da Fortaleza filmada com drone por Anderson Bardul (https://www.youtube.com/user/abardul) que inclui a Prainha e Pontão da Fortaleza. uma belíssima produção mostrando um pouco das belezas de Ubatuba.