Um Passeio de Canoa Havaiana

A origem da Canoa Havaiana está ligada ao transporte entre ilhas na Polinésia, e no Brasil elas são utilizadas para a prática de esportes e ecoturismo, tendo remadores de diferentes perfis, de modo a preservar o caráter agregador próprio da cultura e das tradições polinésias.

Canoa Havaiana

História
A prática da canoa havaiana ou “outrigger”, fundamenta-se no movimento de remadas compassadas para um bom desempenho. A troca de componentes é feita com a canoa em movimento e o esforço é concentrado para não perder velocidade. As canoas de 6 remadores medem quase 14 metros de comprimento, com 50 cm de largura, pesam entre 150 e 180 kg e comportam um estabilizador lateral ou “ama” fixado por duas traves de madeira (‘iakos).

Canoa Havaiana

No início as canoas havaianas eram produzidas com a madeira koa (um único tronco), que por questões de preservação ambiental foram substituídas por fibra de vidro, que dão um colorido especial às embarcações. As canoas são sagradas para os havaianos e, neste esporte, o respeito às tradições da polinésia é fundamental, sendo até mesmo conservado nos rituais de batismo e nomenclatura.

Ubatuba Hoe Canoa Havaiana

A Origem e Tradições
A Canoa Havaiana existe há mais de 3.000 anos, quando era utilizada para conduzir pessoas e cultura para outras localidades. A propulsão à vela e remo, permitiu a navegação 24 horas por dia e a adição do casco duplo na estrutura da embarcação aumentou seu desempenho em alto mar, tornando o “outrigger” um instrumento de importância sócio cultural inigualável na cultura das Ilhas do Pacífico. Este processo culminou com o surgimento da Canoa Havaiana ou “Outrigger”, como é chamada no Havaí (também é conhecida como catamarã havaiano).

As tradições originais dos polinésios são respeitadas pelos praticantes de canoa havaiana, como por exemplo evitar trazer o calçado para dentro da canoa ou pular a mesma quando estiver na areia, isso vem da cultura asiática como símbolo de respeito ao lar, visto que as canoas havaianas eram usadas como “moradia” pelos locais durante grandes travessias.

A atividade tem dividido espaço com o Stand Up Paddle, pois embora diferentes, ambos têm em comum o uso do remo, a cultura do surf, as tradições e elementos culturais do Havaí e do triângulo polinésio de modo geral. A canoagem havaiana tem sido utilizadas ao longo dos séculos para competições e o trabalho em equipe e o espírito de grupo são mais marcantes.

Definição de Canoa Havaiana (ou Canoa Polinésia)
A Canoa Havaiana é uma das muitas definições utilizadas para as canoas tradicionalmente utilizadas na região do triângulo polinésio. Também chamadas de Wa’a, Va’a, Outrigger ou Canoa Polinésia, essas embarcações foram muito importantes para o processo de colonização daquela região. A Polinésia é um conjunto de ilhas no Oceano Pacífico, entre a Austrália e os Estados Unidos, do qual fazem parte o arquipélago do Havaí e o Taiti (que por sua vez faz parte da Polinésia Francesa).

Devido às características propícias, os caiçaras de toda aquela região utilizavam as canoas como meio de transporte entre as ilhas. Cada região (ilha ou arquipélago) acabou desenvolvendo suas embarcações de acordo com as características locais. No Havaí, por exemplo, onde o mar é mais agitado, as canoas têm uma curva de fundo envergada, enquanto que no Taiti as embarcações possuem formato mais alongado, com um cockpit fechado para cada um ou dois remadores, dependendo do modelo. Todas têm em comum as três partes fundamentais neste tipo de embarcação: o casco (ou hull), o flutuador (ou ama) e os braços que ligam um ao outro (yakos).

Ubatuba Hoe - Canoa Havaiana

Nas canoas de 6 lugares, cada remador possui uma função específica
Remador 1: na parte dianteira da canoa, dita o ritmo e frequência das remadas.
Remador 2: segue o remador 1, porém do lado oposto dando ritmo e frequência ao remador 4 e 6.
Remador 3: faz a contagem para troca de lado na remada, e geralmente são 20 remadas de cada lado, onde o Hip Ho, anuncia a mudança.
Remador 4: vigia o Iako, para não haver oscilação de equilíbrio.
Remador 5: tem função de esgotar a água dentro da canoa, quando necessário.
Remador 6: é o capitão da canoa, a mais importante e respeitada função por ser o último e dirigir a canoa fazendo o leme de direção.

Canoa Havaiana - detalhes

Modelos de canoas mais comuns
O modelo de canoa mais utilizado tradicionalmente é a OC6, no Tahiti denominada V6. “OC” se refere à sigla para a denominação havaiana da canoa (outrigger canoe) e “V” à denominação polinésia (va’a). A OC1 e a OC2 possuem um leme que o remador controla com os pés. Há canoas para diferentes configurações de remadores. Abaixo estão listadas as mais comuns:

  • OC1 e V1 – canoa individual
  • OC1 Surf – individual com casco adaptado para a prática de “outrigger surf”
  • OC2 – canoa dupla
  • V3 – canoa para 3 remadores
  • OC4 – canoa para 4 remadores
  • OC6 e V6 – canoa para 6 remadores
  • V12 – catamarã (duas V6 montadas paralelamente) para 12 remadores

O vídeo abaixo produzido por Aline Galvão (Página do Facebook “Lava Minha Louça” e Perfil do Instagram @LavaMinhaLouca) em parceria com o Lucas Miom do Ubatuba Hoe (@ubatubahoe) está muito legal, pois mostra a primeira experiência dela  em uma Canoa Havaiana no mar de Ubatuba.

Fontes de Informações
https://pt.wikipedia.org/wiki/Canoa_Havaiana

https://www.sestaro.com.br/o-que-e-canoa-havaiana/

https://www.canoabahia.com.br/funcao

https://www.ahistoria.com.br/canoa-havaiana/

https://www.facebook.com/ubatubahoe/