Dança da Fita – Folclore em Ubatuba

A Dança da Fita é de origem europeia e representa o ciclo da árvore. Em meados do século XX um antigo pescador ubatubense, entre suas muitas viagens à Santos em canoas de voga para comercializar produtos, (sal, carne seca, querosene, pano, entre outras iguarias) conheceu a Dança da Fita no Litoral Sul e a trouxe para Ubatuba.

dança da fita

Por volta de 1950 a Dança da Fita chegava ao Bairro do Itaguá através deste pescador, frequentador assíduo da Praia da Enseada. Naquela época a Dança da Fita tinha sua própria música, uma marchinha acompanhada por violas, rabecas, entre outros instrumentos. A realização desta manifestação popular era muito comum nos carnavais de antigamente e atualmente nos festejos populares da cidade.

O que é a Dança da Fita
A Dança da Fita tradicional é desenvolvida da seguinte forma: é colocado no centro um mastro chamado “pau-de-fita” de aproximadamente 3 metros de altura com doze fitas, duas vermelhas, duas verdes, duas amarelas, duas azuis, duas rosas e duas azul marinho. Ao lado do mastro formam-se duas filas, do lado direito os homens e do esquerdo, as mulheres. Na cabeceira das duas filas fica o mestre e num sinal feito através do apito tem início a dança. O primeiro movimento é conhecido como preparação da terra para o plantio da árvore.

dança da fita

No segundo movimento os dançadores cruzam as fitas, que significa a escolha da semente. No terceiro movimento inicia-se a semeadura. No quarto já se percebem as tranças formadas em um total de cinco trançados diferentes que simbolizam as raízes. Quando o mastro fica totalmente coberto pelas tranças, os adultos são substituídos pelas crianças que irão realizar a “destrança”. As crianças simbolizam as folhas da árvore.

Quando termina o movimento executado pelas crianças o mastro é transformado simbolicamente em belíssima árvore, sendo este o final da dança.