Gruta das Andorinhas

Ubatuba sempre surpreende com suas belezas naturais, caso da Gruta das Andorinhas localizada na Ponta Grossa, próxima a área central da cidade. Pouquíssima visitada e com acesso por trilha recomendada somente com a presença de guias credenciados, os amantes do trekking e natureza têm a oportunidade de realizar um belo ecoturismo.

Gruta das Andorinhas – @snts.cris

Pelo mar, é praticamente impossível de conhecer e perceber a entrada da gruta, a menos que sejamos presenteados por uma revoada de andorinhas. A gruta é protegida pela força das marés, sua rachadura é discreta aos olhos de quem navega. É formada por uma altura de 30 metros aproximadamente e uns 5 metros de largura. 

O caminho até a Gruta das Andorinhas inicia-se na Praia do Tenório, sentido Farol da Ponta Grossa, passando pelo acesso a Praia Vermelha do Centro e pela Praia do Cedrinho, após cerca de  3,8 km de percurso, chegamos ao início da trilha.

Localização da Gruta das Andorinhas – Google Maps

O acesso a partir deste ponto, é relativamente rápido, cerca de 420 metros e 15 minutos, uma descida pela mata e costeira que exige cuidado e espírito de desbravamento, e chegamos defronte com a abertura da Gruta das Andorinhas, que é formada por gigantes paredões, e não é coberta.

Gruta das Andorinhas – @snts.cris

Em Ubatuba temos outra gruta também chamada de Gruta das Andorinhas. Esta fica localizada entre a Praia Domingas Dias e a Praia Dura, antes de chegarmos a paradisíaca Praia da Palmira temos uma longa fenda entre as pedras na costeira que assim é chamada.

História ou Lenda…
Conhecida como Gruta das Andorinhas, e não poderia ser diferente já que é abrigo deste pássaro que encontra-se em grande número, ela foi desvendada pelos antigos que seguiam o caminho dos mistérios dos mares, o que nós entendemos como lenda.. Dizem os mais antigos que em tempos passados, quando a maré baixava, formava-se bem no meio do oceano um caminho de rochas que ligava a ponta do forte natural da Praia da Fortaleza até o Saco da Cruz, assim chamado porque este fenômeno era considerado um verdadeiro milagre.

Alguns também chamavam com o nome, que dura até hoje, de Saco das Andorinhas porque a travessia das pessoas da praia da Fortaleza até o braço de terra que forma a Ponta Grossa (onde está a Gruta das Andorinhas) era seguida pela revoada destes pássaros, que mostravam o caminho e refugiavam-se na tal gruta… Quem duvidará das palavras dos sábios e antigos caiçaras, que afirmam que os tempos mudaram, que muitas coisas que viam, hoje não temos mais o privilégio de ver como lobisomens, boitatás, etc…
Fonte: http://ubatubasp.com.br/ando.htm

Gruta das Andorinhas
Gruta das Andorinhas – @snts.cris

Importante:
Para realizar trilhas, siga algumas regras básicas: Preserve a natureza, não jogue lixo na trilha, não maltrate os animais, não entre em propriedades particulares, recolha seu lixo e dê o destino certo para ele, deixe apenas pegadas, evite fazer barulho, desfrute dos sons da natureza, cuidado para não causar incêndios na floresta, planeje bem sua caminhada e informe a alguém sobre seu passeio, proteja-se do sol, mosquitos, borrachudos e mantenha-se sempre na trilha.

Se a caminhada for extensa é indispensável alguns acessórios como um calçado confortável, calça comprida leve e macia, camiseta de manga comprida por conta do capim navalha, boné, mochila impermeável com repelente, protetor solar, máquina fotográfica, muda de roupa seca, capa de chuva, agasalho, apito, toalha, lanterna, além do lanche, água e barrinha de cereal por exemplo. Preste atenção as passadas, e desníveis causados por erosões, devido às chuvas, e a utilização de um “cajado” ajuda bastante a diminuir os impactos.

Também esteja alerta para abelhas, porcos do mato e a presença de cobras peçonhentas que são muito comuns em Ubatuba e na região da Mata Atlântica, tais como a jararaca (Bothrops jararaca), coral (Micrurus Corallinus), jararacuçú (Bothrops) e urutú-cruzeiro (Bothrops alternatus), que costumam ficar no meio da trilha, especialmente em lugares que bate sol.

Sempre recomendamos fazer trilhas acompanhado de um Guia Credenciado, pois além de garantir mais segurança, também aproveitamos para conhecer melhor a história do local.

Lembre-se: da natureza nada se tira, além de fotos e nada se leva, além de boas lembranças!!!