Como Realizar Trilhas (Trekking) com Segurança

Caminhar em contato direto com a natureza, sentir o ar puro, observar o céu, escutar o canto dos pássaros e ainda desfrutar de paisagens exuberantes. Tudo isso é possível para quem pratica o trekking. E cada vez mais pessoas têm buscado esse esporte para ter mais saúde, aliviar o estresse do dia a dia e obter um contato mais próximo com o Meio Ambiente.

O termo trekking tem origem africana e quer dizer seguir, a pé, um ritmo ou percurso. Ou seja, o trekking é uma modalidade de caminhada (curta ou longa) por trilhas e montanhas que une a atividade física saudável ao contato com a natureza. Por ser uma atividade física de baixo impacto, é uma excelente opção de esporte para ser praticado pelos mais sedentários até os mais ativos e em todas as idades.

História do trekking
O trekking como conhecemos hoje, nasceu no século XIX, mais precisamente com os holandeses que colonizaram a África do Sul. Em um primeiro momento, eles usavam o termo “trekking” para se referir à resistência física e ao sofrimento. Contudo, com a chegada dos ingleses na região, a palavra teve modificações e passou a significar longas caminhadas pela qual os trabalhadores ingleses precisavam passar.

O trekking é, com certeza, o esporte que melhor possibilita a ligação entre condicionamento físico e mental. Isso porquê ele une a prática da atividade física ao contato com o Meio Ambiente, ajudando no relaxamento, na reflexão e no contato com o “eu” interior. Essa ligação direta com o natural e consigo mesmo age positivamente, tanto para saúde física, quanto para saúde emocional de seus praticantes.

Vivendo num dia a dia tão agitado e cheio de atribulações da vida moderna, a experiência de oferecer um tempo à si mesmo, em contato com a natureza, é uma ótima chance de relaxar, recuperar as energias e se preparar para levar a rotina com mais leveza e serenidade.

Para realizar trilhas, siga algumas regras básicas
Escolha a atividade conforme seu condicionamento físico e experiência, informe-se sobre a previsão do tempo, evite fazer barulho, desfrute dos sons da natureza, cuidado para não causar incêndios na floresta, planeje bem sua caminhada e informe a alguém sobre seu passeio,  nunca faça trilha sozinho, no mínimo, faça em dupla, ou melhor, sempre recomendamos fazer trilhas acompanhado de um Guia Credenciado, pois além de garantir mais segurança, também aproveitamos para conhecer melhor a história do local.

Proteja-se do sol, mosquitos, borrachudos e mantenha-se sempre na trilha, não use atalhos, pois degradam o ambiente e favorecem a desorientação, e evite ingerir bebidas alcoólicas durante as atividades (o álcool desidrata o organismo e acelera o desgaste físico).

Importante: Vacine-se contra a Febre Amarela!!

Preste atenção as passadas, e desníveis causados por erosões, devido às chuvas, e a utilização de um bastão de caminhada, ajuda bastante a diminuir os impactos. Também esteja alerta para abelhas, porcos do mato e a presença de cobras peçonhentas que são muito comuns em Ubatuba e na região da Mata Atlântica, tais como a jararaca, coral, jararacuçú e urutú-cruzeiro, e que costumam ficar no meio da trilha, especialmente em lugares que bate sol.

Carregue algum documento e contato de emergência em um dos bolsos da roupa, principalmente em caminhadas longas. “Já houve casos de pessoas que se perderam e ficaram inconscientes”, e muitas vezes, o celular não funciona, dependendo da localização.

Trekking

Equipamentos e acessórios para realizar a trilha com segurança
Se a caminhada for extensa em especial por dentro da Mata Atlântica, é indispensável um calçado confortável, calça comprida leve e macia, camiseta de manga comprida (de preferência dry fit), em especial por conta do capim navalha e também do capim raspa língua (um tipo que gruda no corpo, na roupa, e também é cortante).

Certifique-se sempre que o peso de sua mochila está adequado antes de embarcar em uma caminhada, pois você terá que carregá-la pelo trajeto inteiro, então quanto menos peso, melhor. Preocupe-se com a proteção dos tornozelos e a aderência do solado, evite meias de algodão pois elas retém o suor dos pés e ficam molhadas aumentando o atrito e podem gerar bolhas, prefira as de lã sintética, que são mais grossas.

Tenha disposição e bom humor, esses são fundamentais!

Veja este vídeo institucional do Prof. Douglas Peiró
Neste vídeo ele fala o que é necessário levar para se ter o mínimo de segurança em campo. Uma aula sobre segurança e sobrevivência, na qual o Prof. Douglas segue a metodologia dos 5 sistemas de equipamentos de segurança em campo, definidos por Dave Canterbury (integrante original do ‘Desafio em Dose Dupla’ – Discovery Channel). O vídeo mostra também outros equipamentos que o professor considera essencial para levar em uma trilha.

Itens Importantes para o trekking seguro
– Mochila impermeável com barrigueira;
– Cantil ou um “Camelbak” (mochila com espaço interno para carregar sua água e de onde você pode bebê-la com facilidade através de um canudo que vem instalado);
– O tênis deve ter sola de borracha, ser aderente e resistente. “Fuja do solado de polímeros, que escorrega nas pedras”, prefira roupas leves, à base de poliamida ou poliéster, que permitem a evaporação do suor;
– Protetor solar e repelente de insetos;
– Telefone celular, bateria extra (ou power bank). Uma dica é baixar o APP Wikiloc especialmente para caminhadas em terrenos desconhecidos;
– Proteja o celular com sacos plásticos tipo “ziploc”;
– Agasalho e capa de chuva ou “anorak” (O anorak é considerado uma espécie de corta-ventos e é geralmente a última camada de roupa);
– Lanterna de mão ou de cabeça com pilhas novas, para uso principalmente no trekking noturno;
– Corda e mosquetão (para auxiliar em rampas e costeiras);
– Estojo de primeiros socorros básicos (com luva, esparadrapo, vaselina, gaze, antisséptico, band aid, anti inflamatório e analgésico);
– Alimentos nutritivos (frutas secas, nozes, pão, queijo, chocolate, doces e biscoitos), e para quem tem queda de pressão em função dos exercícios, sache de sal pode ser usado;
– Canivete Multi Uso, Apito, Bússola e Saco de Lixo;
– Cajado (Bastão de Caminhada).

Lembre-se: Preserve a natureza local, cuide de seu lixo e dê o destino certo para ele, respeite os animais silvestres, não entre em propriedades particulares, não tire nada da natureza além de fotos. Seja consciente e deixe esta herança para seus descendentes.  

Fonte de informações:
https://corpoacorpo.com.br/blogs/clube-da-corrida/6-dicas-para-fazer-trilha-com-seguranca/8985
https://www.trekkingbrasil.com/trilha-o-que-levar-e-o-que-vestir/
https://www.penatrilha.com.br/blog/manual-para-trekking-aprenda-a-desfrutar-deste-prazer/