O Bicho Preguiça

Tem sido frequente a presença de Bicho Preguiça em locais urbanos de Ubatuba tais como na rodovia, ruas e terrenos próximo às casas. Estes são animais nativos da Mata Atlântica e muito dóceis, se alimentam de folhas, brotos, raízes e descem das árvores apenas uma vez por semana para suas necessidades fisiológicas. Se estiver próximo a um deles por favor não os maltrate e se precisar removê-lo de uma situação de perigo, abrace-o pelas costas, e chame o IBAMA 12 3883-7520.

Bicho Preguiça
Foto: Instituto Argonautas – Ubatuba

O bicho-preguiça é um mamífero de vida noturno e podemos encontrar estes animais em florestas tropicais da América Central, América do Sul (Mata Atlântica), e eles vivem em pequenos grupos, embora possuam vários hábitos solitários. Possui grandes garras, utilizando-as para subir e permanecer na copa de árvores de grande porte, dorme aproximadamente 14 horas por dia, pendurado nas árvores, daí a origem de seu nome.

Hábitos e Habitat
Um animal saudável costuma viver entre 30 e 40 anos e desce do topo das árvores apenas uma vez por semana com o objetivo de fazer suas necessidades fisiológicas. Existem várias espécies, divididas em duas famílias: Bradypodidae (possuem três dedos em cada braço) e Megalonychidae (dois dedos), sendo a de 3 dedos mais dócil, sendo comum vê-lo adotado como animal de estimação. Orientam-se principalmente pelo olfato, pois seu sistema visual não é muito desenvolvido.

Preferem viver em árvores altas, com copa volumosa, densa e muitos cipós, onde se penduram usando as garras que, embora possam parecer assustadoras, praticamente não servem para nenhuma defesa, devido à lentidão dos seus movimentos. Graças a essa lentidão, à sua coloração e ao fato de permanecerem na copa de árvores muito altas, é muito difícil enxergar as preguiças na mata. Mesmo assim, elas têm predadores naturais, como a harpia, as onças e algumas serpentes. Apesar de lentas em terra, as preguiças são excelentes nadadoras.

Sua Alimentação
O Bicho Preguiça alimenta-se de folhas, raízes, brotos de algumas espécies de árvores e frutos, de folhas novas de um número restrito de árvores, dentre as quais se conhecem a Embaúba, a Ingazeira, a Figueira e a Tararanga. O estômago dos bichos-preguiça é um tanto semelhante ao dos animais ruminantes, pois é dividido em quatro compartimentos e contém uma rica flora bacteriana, que permite a digestão inclusive de folhas com alto teor de compostos naturais tóxicos.

Os dentes do Bicho Preguiça não têm esmalte, por isso só se alimentam de brotos e folhas, e estão sempre crescendo devido ao contínuo desgaste. Por não ter dentes incisivos, a preguiça parte as folhas usando seus lábios duros. Podem também se nutrir lambendo as algas que crescem em seus pelos. As preguiças nunca bebem água pois a quantidade que elas necessitam para viver é absorvida do próprio alimento, através das paredes intestinais, durante o processo de digestão.

Embaúba, Imbaúba ou UmbaúbaBicho Preguiça - Embaúba - Árvore Símbolo
A Fauna e a Flora em Ubatuba são muito ricas, são mais de 80% da área total preservada, um dos exemplos mais interessante são as Embaúbas, árvores leves, pouco exigentes quanto a solo e muito comuns no litoral norte, possuem frutos atrativos a várias espécies de aves. Em especial  as Embaúbas têm o tronco oco e abrigam colônias de formigas, que acabam protegendo-as de possíveis pragas, se isso é um fato ou não, a verdade é que a sua presença não causa danos aparentes à planta. Seu nome veio da língua tupi “ambaíba” que significa “tronco oco”. Madeira leve e mole, com larga utilidade medicinal e local (lixa e embira). Suas folhas constituem o único alimento do bicho-preguiça, na Mata Atlântica, o animal se alimenta dos seus frutos, por isso é conhecida como árvore-da-preguiça.

Vejam esta filmagem realizada por Nathalia @nathgottheiner entre as Praias da Sununga e do Lázaro: