Laje do Patiero

A Laje do Patiero é uma laje submersa, que está localizada na Península da Ponta Grossa, Ubatuba, cerca de 200 metros do continente, e propicia uma da Curiosidades de Ubatuba, que é a formação de uma enorme onda em pleno mar, longe da praia. Sendo que normalmente este lugar apresenta águas tranquilas (uma condição “flat”), o que pode representar perigo para uma embarcação desavisada.

Laje do Patiero – Imagem de @rafamenegucci

Sabemos que o Brasil está longe de fazer parte dos destinos certos dos “big riders”, porém com a entrada de um “swell” e em função de algumas condições especiais de ondulação, temos na Laje do Patiero a formação de ondas de até 4,5 metros, fazendo deste “point”, ser catalogado entre as 10 maiores ondas do Brasil.

Laje do Patiero
Laje do Patiero – Imagem de @rafamenegucci

Não existe uma época específica do ano para que o fenômeno ocorra, e nem mesmo isso acontece todo ano, e quando ocorre dura dois ou três dias, com formação de onda triangular e queda rápida.

Laje do Patiero
Laje do Patiero – Imagem de Google Maps

Para chegar próximo do local, os surfistas percorrem a estradinha da Ponta Grossa, deixam o veículo estacionado e depois descem uma trilha, que dependendo das condições do tempo, pode estar muito escorregadia, até chegar na costeira, no que chamam de Píer do Patiero. Dali até a laje, alguns surfistas vão remando em direção ao point, e outros se utilizam da prática do “Tow-in”(*).

Laje do Patiero
Laje do Patiero – Imagem de @rafamenegucci

Alguns barcos se aproximam da laje para registrar o momento e fazer belas imagens, neste “pico” que já deixou de ser secreto há décadas, desde que uma edição da revista Fluir falou da tal laje de ondas tubulares e oceânicas em Ubatuba. Quem já “dropou” o Patiero e já teve a oportunidade de estar no Hawaii, diz ter tido a sensação de estar em uma onda Havaiana.

Laje do Patiero
Laje do Patiero -Revista Trip 1996 – Fotógrafo Giuliano Cedroni

Esta bela imagem acima é do fotógrafo Juliano Cedroni da revista Trip, ele registra o momento da formação da enorme onda observada pelo surfista Sassá @ricardodiasjorge. A grande onda é causada por esta formação rochosa submarina, e é o mesmo fenômeno que ocorre na Laje da Jagua (Jaguaruna-SC) e na Ilha dos Lobos (Torres-RS).

A origem da palavra “Patiero” vem da flora local, um nome devido a um tipo de palmeira chamada Pati abundante no local.

(*) O “Tow-in” é uma técnica onde um surfista é rebocado por um Jet-Ski (mais comum) até a onda. Este método tem uma vantagem demonstrada nas situações em que a onda é muito grande e se move muito rapidamente para o surfista apanhá-la apenas na remada.

Fontes de Informações:
https://www.adrenalina10.com/as-10-maiores-ondas-do-brasil/
Fotos de @rafamenegucci