Washington de Oliveira – “Seu Filhinho”

Nascido na cidade de Ubatuba no dia 30 de março de 1906, descendente de nativos, com exceção de seu bisavô materno, o armador e navegante francês Jean Marie Giraud, “Seu Filhinho”, como era chamado, foi referência da história recente de Ubatuba. Foi farmacêutico e humanitário, o único profissional de saúde residente na cidade na primeira metade do século XX, realizando operações de emergência e resolvendo até casos de cirurgias dentárias.

Exerceu também a função de escrivão de policia, legista, agente do Lloyd, e na política, atuou como vereador, presidente da Câmara Municipal e prefeito. O Plenário da Câmara recebe seu nome, numa justa homenagem.Seu Filhinho - em sua Farmácia

Em Ubatuba não havia escolas na época e seu pai um autodidata, tanto estudou sozinho que conseguiu perante o Tribunal de justiça de São Paulo, o titulo de Advogado provinciano. Filhinho frequentou o grupo escolar de Ubatuba, onde fez o curso primário. Nesta época, quando Ubatuba era quase desabitada, o jovem seguiu para Pindamonhangaba, onde concluiu o curso secundário e se formou na escola de Farmácia, uma vez que suas condições financeiras não permitiam que fizesse o que mais queria: Estudar Medicina.

Após varias tentativas de se adaptar em São Paulo, o jovem farmacêutico não resistiu ao charme e beleza de sua terra natal, retornado, e por mais de 50 anos dirigiu sua farmácia, fazendo as vezes de médico que por duas décadas faltara à cidade. Em Ubatuba não havia médico e as dificuldades com a saúde eram constantes. A única opção era levar os doentes em lombo de burro através de precárias picadas ate os médicos de São Luiz do Paraitinga ou Taubaté. Diante disso, filhinho montou sua pequena farmácia e começou a atender os doentes.

Depois que fechou a tradicional “Farmácia do Filhinho”, Washington se dedicou à história e à literatura. Sempre teve grande preocupação de registrar os fatos mais importantes da cidade, tanto históricos, como políticos e sociais para preservação da memória caiçara, além de ter gravado depoimentos que são usados por estudiosos da história e tradição Ubatubense, e ter escrito três livros.

Obra Literária
“Ubatuba Documentário”, seu livro de estreia, relata a formação do Município e é uma das mais completas obras de referência sobre Ubatuba, um verdadeiro acervo da história ubatubense no período compreendido entre 1500-1937. Seu segundo livro editado, foi “Lendas e Outras Estórias”, uma obra de ficção que traz à tona o folclore, já o cotidiano da história recente de Ubatuba está em seu terceiro livro, “A Farmácia do Filhinho”. Desta vez, o autor não precisou recorrer aos arquivos para estabelecer o passado, nem debruçar-se sobre anotações históricas no tampo da escrivaninha. Bastou-lhe memória, para viver intensamente sua época, e nos retratar personagens e situações de Ubatuba antiga.

Seu Filhinho: Ubatuba DocumentárioSeu Filhinho: A Farmacia do FilhinhoSeu Filhinho: Lendas e outras Estórias
“Seu Filhinho” não foi um historiador, mas um contador autêntico, um registrador exato dos feitos de Ubatuba, e por duas ocasiões, em 1936 e 1945, ocupou a Prefeitura Municipal e sempre esteve presente aos eventos mais significativos de Ubatuba.

Washington de Oliveira cumpriu seu papel de cidadão, sempre em prol da cidade de Ubatuba e, diga-se de passagem, fez muito, não apenas por ter vivido bastante, mas, principalmente, por sua postura. A FundArt prestou homenagem a “Seu Filhinho” com o Concurso de Contos, que leva seu nome, outra demonstração de carinho e respeito foi recebida dois dias antes de seu falecimento, quando a FundArt organizou a visitação da Folia de Reis que, junto com membros da comunidade e familiares o homenageou.
Seu Filhinho
Sempre foi contrário à chamada modernização, a derrubada dos casarões antigos e a expansão das construções “modernas” que descaracterizaram Ubatuba. Na época, foi duramente criticado mas hoje se percebe que ele tinha razão, pois Ubatuba perdeu parte significativa de sua história com a falta de preservação de suas construções. Washington de Oliveira, foi eleito a figura mais ilustre de Ubatuba do século XX, e em sua homenagem, o Museu Histórico de Ubatuba, recebe o nome de Museu Histórico Washington de Oliveira.

“Seu Filhinho” nos deixou em 19 de janeiro de 2001, aos 94 anos, mas sua obra será lembrada e revivida para sempre.

Fonte das informações:
goo.gl/7mLjGI
Livro: Lendas & Outras Estórias de Washington Oliveira
https://www.ubatubavirtual.com.br/filhinho.htm