Praia das Conchas (Praia do Lúcio)

A originalmente Praia do Lúcio, rebatizada de Praia das Conchas, está localizada entre as Praia do Prumirim e a Praia do Félix, aproximadamente 17 Km ao norte do centro de Ubatuba.

Praia das Conchas

O acesso terrestre é feito por trilha, usualmente a partir do canto esquerdo da Praia do Félix, um percurso de 500 metros, realizado em cerca de 10 minutos, por dentro da Mata Atlântica.

Uma trilha relativamente rápida mas que deve-se tomar os devidos cuidados pois alguns pontos podem estar escorregadios.

Praia das Conchas
Chegada a Praia das Conchas

A chegada à praia impressiona pela enorme laje de pedra, que é preciso atravessar caminhando sobre a mesma, antes de descer até à Praia das Conchas.

No alto desta laje avistamos um pedaço do Canto Itaipú no Prumirim e em destaque a Ilha do Prumirim. Algumas piscinas naturais se formam sobre esta laje.

Praia das Conchas
Praticamente não vemos areia na Praia das Conchas

Vejam que bela filmagem aérea mostrando a transparência das águas e a as formações rochosas ao redor:

A Praia das Conchas é pequena, cerca de 10 metros de extensão somente, praticamente não se vê as originais areias brancas, pois esta praia é muito famosa pela sua formação calcária, repleta de conchas (justificando seu nome).

Praia das Conchas

São muitas pedras em sua orla, um entorno arborizado, com sombra, mar de águas tranquilas e cristalinas. Seu atrativo esportivo é a prática da pesca e do “snorkeling”.

Praia das Conchas

Este pedaço de paraíso tem seu ambiente naturalmente preservado, rústico, não existe um quiosque, e com a maré cheia, normalmente a praia desaparece.

Praia das Conchas

Outra forma possível de chegar à Praia das Conchas é por uma estradinha secundária que sai da rodovia Rio-Santos, deixando o veículo no final da mesma, entrando em uma trilha, uma descida que encontra a mesma que sai do canto esquerdo da Praia do Félix já próximo da Praia das Conchas.

A Lenda do Monge Amaldiçoado
De costas para o grande oceano está a figura de um monge petrificado, este escondendo sua identidade por entre o capuz que cobre seu rosto e seu manto, dando-lhe um ar de superioridade, seria uma formação rochosa natural confeccionada pela natureza?

Pedra do Monge - Praia das Conchas
Pedra do Monge

Quais seriam os motivos que levaram alguém a lançar sobre o lugar a feitiçaria de transformar  as areias da praia em conchas? O monge em pedra? Bom, nunca saberemos a real resposta, existe a Lenda do Monge Amaldiçoado que tenta explicar o fato, mas se alguém teve má intenção, o feitiço virou contra o feiticeiro, pois o lugar é realmente mágico!

Lembre-se: Não é a maioria que deixa de recolher seu próprio lixo, mas infelizmente ainda vemos lixo deixado nas praias, trilhas e cachoeiras de nossa Ubatuba. Temos que ser consciente e solidário com o próximo que também vai usufruir da natureza. É importante manter limpa as praias, trilhas e cachoeiras, devemos tratar estes lugares como extensão de uma casa bem cuidada.

Pequenos gestos ajudam a preservar o meio ambiente e faz desse planeta um lugar melhor para as futuras gerações. Preserve a natureza local, cuide de seu lixo, respeite os animais silvestres, não tire nada além de fotos. Seja consciente e deixe esta herança para seus descendentes. Cuidar do planeta é cuidar de nós.

Praia das Conchas - Pedra do Monge
Praia das Conchas – Pedra do Monge ao fundo

Dicas para realizar trilha com segurança
Para realizar trilhas, siga algumas regras básicas: Preserve a natureza, não jogue lixo na trilha, não maltrate os animais, não entre em propriedades particulares, recolha seu lixo e dê o destino certo para ele, deixe apenas pegadas, evite fazer barulho, desfrute dos sons da natureza, cuidado para não causar incêndios na floresta, planeje bem sua caminhada e informe a alguém sobre seu passeio, proteja-se do sol, mosquitos, borrachudos e mantenha-se sempre na trilha.

Se a caminhada for extensa é indispensável alguns acessórios como um calçado confortável, calça comprida leve e macia, camiseta de manga comprida por conta do capim navalha, boné, mochila impermeável com repelente, protetor solar, máquina fotográfica, muda de roupa seca, capa de chuva, agasalho, apito, toalha, lanterna, além do lanche, água e barrinha de cereal por exemplo. Preste atenção as passadas, e desníveis causados por erosões, devido às chuvas, e a utilização de um “cajado” ajuda bastante a diminuir os impactos.

Também esteja alerta para abelhas, porcos do mato e a presença de cobras peçonhentas que são muito comuns em Ubatuba e na região da Mata Atlântica, tais como a jararaca (Bothrops jararaca), coral (Micrurus Corallinus), jararacuçú (Bothrops) e urutú-cruzeiro (Bothrops alternatus), que costumam ficar no meio da trilha, especialmente em lugares que bate sol.

Sempre recomendamos fazer trilhas acompanhado de um Guia Credenciado, pois além de garantir mais segurança, também aproveitamos para conhecer melhor a história do local.